sábado, 5 de setembro de 2009

Timothy é o cara!


Timothy Francis Leary, (22 de outubro de 1920 - 31 de maio de 1996) foi um dos maiores militantes e pesquisadores do uso de substancias psicodélicas para a expansão da consciência, principalmente sobre os benefícios do LSD na alteração da mente e no tratamento de doenças psicológicas. Escritor, psicólogo e professor da Harvard, foi também um dos responsáveis pela ampliação e divulgação da contracultura americana.
O “Papa psicodélico” deixou uma vasta herança de teorias cientificas abordando a evolução da mente. Escreveu também uma autobiografia que é um dos meus livros preferidos. Em “Flashbacks. LSD, a experiência que abalou o sistema” o autor narra a sua vida misturando lembranças de sua infância – influenciada pelos livros de Mark Twain, com passagens da sua vida adulta, passando pelo suicídio de sua primeira mulher, a criação de seus dois filhos, a descoberta das drogas psicodélicas, as pesquisas na Universidade e as perseguições políticas.
“Flashbacks” é uma leitura pedagógica, obrigatória para todos aqueles que buscam evolução pessoal e autoconhecimento - não implicando necessariamente o uso de drogas para isso. E ainda trás informações muito interessantes sobre diversos intelectuais e personagens que marcaram o século XX. Na introdução de cada capitulo, Timothy apresenta um breve resumo de autores envolvidos na historia, que influenciaram ou contribuíram nas suas pesquisas, como Aldous Huxley (!!!), Allen Ginsberg e Jack Kerouac.
Em uma das passagens mais clássicas do livro, Huxley adverte o amigo do que depois viria a se tornar um fato. Ele argumenta sobre a dificuldade que será realizar pesquisas sobre os efeitos terapêuticos do LSD, dentro de uma sociedade conservadora, autoritária e alienante: “No passado, esse fantástico segredo foi bem guardado e transmitido através de metáforas obscuras, pelos menosprezados intelectuais, místicos e artistas” recorda o escritor inglês.
E afirma que o maior obstáculo para a evolução esta na própria Bíblia: “Timothy, você se esqueceu dos primeiros capítulos do Genesis? Jeová disse para Adão e Eva: ‘Eu construí este refugio maravilhoso a leste do Éden. Vocês podem fazer o que quiserem, exceto comer do fruto da Arvore da Sabedoria’. (...) A Bíblia começa com um lei anti-drogas. (...) Timothy, você tem de esperar por oposição. Existem pessoas nesta sociedade que farão tudo o que conseguirem valendo-se de seus consideráveis poderes para deter nossa pesquisa.”
O psicólogo entende o recado: “Você esta querendo dizer que não vai ser moleza.”
“Exatamente”, responde o amigo. “Os empresários da consciência, do Vaticano a Harvard, estão nesse ramo de negocio a muito tempo e não vão querer abrir mão desse monopólio.”
Timothy concorda: “não vai ser fácil”!
Conforme o previsto, o "guru do LSD" foi afastado do seu cargo na Harvard e perseguido pelo governo dos EUA quando perceberam a influencia e os benefícios de suas pesquisas na conscientização, evolução e libertação das pessoas através da alteração dos padrões cerebrais.
Com uma vida dedicada à busca por métodos científicos para a evolução dos seres humanos através da mente, o autor conseguiu comprovar a eficácia das drogas psicodélicas como ferramentas de reprogramação cerebral. Ele começou seus estudos depois de passar por uma experiência pessoal com a psilocibina, substancia presente nos cogumelos mexicanos, percebendo que os estímulos da droga no cérebro permitiam acessar as áreas responsáveis pelos “inprints” (mundo impresso-condicionado), e que estes seriam úteis no tratamento de doenças psicológicas. Timothy aplicou uma pesquisa com a psilocibina com os detentos da prisão de Concórdia (1961-1962), e o resultado foi melhor do que o esperado.
Segundo as descobertas do psicólogo, o uso terapêutico das drogas psicodélicas torna possível o acesso a níveis de consciência expandida. Ele definiu um modelo de mente dividida em “Oito Circuitos de Consciência”. Os quatro primeiro referem-se a sobrevivência dos seres vivos na terra, e localiza-se do lado esquerdo do cérebro, e os quatro últimos, localizados no hemisfério direito, estão relacionados com aspectos psíquicos e místicos. Esse ultimo, geralmente inativo no desenvolvimento dos seres humanos, torna-se ativo quando ingeridas substancias psicodélicas. Elas possibilitam experiências como ausência da noção de dimensão de espaço e tempo, de identidade e de ego, que nos conectariam com nossa verdadeira natureza.
Timothy esclarece em seu outro trabalho – “Manual do Guia Tibetano dos Mortos Para Experiências Psicodélicas”, escrito em parceria com seus colegas da Harvard Ralph Metzner, Ph.D. e Richard Alpert, Ph.D (atualmente conhecido como o guru espiritual Ram Dass), que existem muitas maneiras de expandir e trabalhar nosso cérebro. Como através do Yoga, por exemplo, de meditação, de êxtases religiosos (leia-se lavagem cerebral e condicionamento social), entre outras maneiras. As drogas psicodélicas, segundo os autores, não produzem essa experiência por si só, mas servem como “chaves químicas” que abrem esses compartimentos, libertam o sistema nervoso de seus padrões e estruturas ordinárias e possibilitam uma transformação mental.
Durante uma entrevista realizada um pouco antes de sua morte, Timothy foi questionado como as novas gerações vão conquistar liberdade de consciência, como ele um dia propôs aos Beatles (John Lennon escreveu “Come Together” para a campanha do Timothy a governador da Califórnia em 1969). Mais uma vez, o papa psicodélico vai alem:



“Mudando seus memes, sem a ajuda do Prozac. Memes são idéias conceituais, paradigmas básicos, palavras-chaves, que determinam a evolução biológica. Eles se reproduzem e se espalham de pessoa para pessoa. São expressados num símbolo, palavra ou ícone. São como marcas, selos, para os arquivos de seu computador biológico, seu cérebro. Uma forma de se mudar a cultura e modificar os memes é introduzir novos memes no cérebro das pessoas. Isso é feito através do estímulo multissensorial da atividade psicomotora. Os católicos o fazem usando sons, perfumes, luzes e reflexos que imprimem a realidade católica no cérebro das pessoas. As organizações cada vez mais vão usar os memes para controlar o cérebro das pessoas.”
E o que sugere Timothy Leary?
“Descubram quais são e aprendam a mudar os seus memes!”
Leary dedicou seus últimos anos de pesquisa a computação e a física quântica. Um pouco antes de sua morte, escreveu o livro “Design for Dying” ("Projeto para morrer"), apresentando uma nova perspectiva para a morte. Morreu em sua casa aos 75 anos cercado pela família e amigos. Atendendo ao seu pedido, sua cabeça foi congelada, seu corpo queimado e suas cinzas foram jogadas no espaço através de um satélite da espaçonave Pegasus.
E assim, termino essa pequena e incompleta homenagem a um grande homem, parafraseando as que foram suas ultimas palavras:
“Why not?”

Um comentário:

  1. Please take a moment to check out my new LSD Documentary film.
    POWER AND CONTROL :LSD IN THE 60's

    Features the CIA LSD Brothel in San Francisco (MK ULTRA), Groucho Marx's LSD Trip....Doc Ellis pitches his no-hitter while high.

    Tim Leary's Miricle of Good friday Experiment is explored with one of the original PREACHERS who took part.

    LSD and the Protest Movement, JFK & LSD plus more.

    All posted for free at this youtube link..please share this knowledge.

    http://www.youtube.com/watch?v=hZdz0G4lG6k&feature=channel_page

    ResponderExcluir